[Fechar]

 

TRABALHISTA

 

FGTS

Parcelamento de Débitos. Procedimentos.

 

Foi publicada, no DOU de 09.10.2019, a Resolução CCFGTS n° 940/2019, dispondo sobre o parcelamento de débitos de FGTS, inscritos ou não em Dívida Ativa.

Os débitos de FGTS, independentemente de sua fase de cobrança, origem e época de ocorrência, poderão ser objeto de parcelamento, observando-se, para seu deferimento e manutenção:

I - Devedor não deve constar de lista restritiva, elaborada pela PGFN;

II - Antecipação, pelo devedor, do pagamento mínimo de 10% da dívida atualizada referente aos débitos em fase processual de leilão ou praça;

III - No caso de débitos objeto de ações judiciais propostas pelo devedor, este deverá desistir das mesmas e renunciar expressamente a qualquer alegação de direito sobre a qual se fundam;

As dívidas relativas às Contribuições Sociais, instituídas pela Lei Complementar n° 110/2001, não estão incluídas neste parcelamento.

Requisitos

O parcelamento deverá ser concedido mediante a observância dos seguintes critérios:

I - Total de 85 parcelas, mensais e sucessivas, ou, até 100 parcelas, para em situação de ente público, recuperação judicial, liquidação ou na condição de massa falida;

II - O valor da parcela mensal será equivalente a divisão do montante do débito atualizado e consolidado, observado o valor mínimo de R$ 420,00;

III - Os débitos de contribuição de FGTS rescisório deverão ser pagos integralmente na primeira parcela, incluindo aqueles valores cuja base de cálculo compreende a remuneração do mês da rescisão e a do mês anterior, quando ainda não vencido no recolhimento normal, bem como aviso prévio indenizado e multa rescisória do FGTS;

IV - O parcelamento será formalizado com a quitação da primeira parcela, que vencerá em até 30 dias, e as demais parcelas vencerão no mesmo dia dos meses subsequentes.

Importante, o trabalhador que reunir condições para movimentar seu saldo do FGTS durante a vigência do parcelamento, caberá ao devedor antecipar todos os valores relativos àquele trabalhador, incluindo-os de forma discriminada, como valor adicional à parcela mensal fixada.

Empregador Doméstico

Para os empregadores domésticos, a parcela mínima será de R$ 112,00, observadas as demais regras e condições para o parcelamento.

ME e EPP

Para empregadores de ME e EPP, poderá ser concedido parcelamento em até 120 parcelas mensais, com valor mínimo R$ 210,00, aplicando-se as demais regras e condições para o parcelamento.

Rescisão Automática

A permanência de três parcelas, em atraso, consecutivas, acarreta a rescisão automática do parcelamento, sem possibilidade de purgar a mora ou de prévia comunicação ao devedor.

Considera-se parcelas em atraso aquela não quitada em sua integralidade, na data do vencimento.

Reparcelamento

O saldo remanescente de acordos de parcelamento rescindidos poderá ser reparcelado mediante as seguintes condições:

I - O saldo de débito ainda não inscrito em Dívida Ativa deverá ser preliminarmente encaminhado para inscrição em Dívida Ativa, desde que atingido o valor mínimo para inscrição;

II - O saldo de débito inscrito em Dívida Ativa ajuizado ou não ajuizado será preliminarmente encaminhado para cobrança executiva, desde que atingido o valor mínimo para ajuizamento;

III - O prazo do reparcelamento será igual ao número de prestações remanescentes do acordo original, observado os prazos máximos de parcelas estabelecidos nesta norma;

IV - A primeira parcela de um reparcelamento deverá corresponder a 10% do valor do novo acordo e serão acrescidos 5% ao percentual aplicado anteriormente a cada novo reparcelamento, limitado a 40%.

Estado de Calamidade

Empresas domiciliadas em municípios alcançados por estado de calamidade pública, terão a carência de 180 dias da data do vencimento da primeira parcela e de 90 dias durante a vigência do estado de calamidade, nos termos da Resolução CCFGTS n° 587/2008.

 

Econet Editora Empresarial Ltda.



Consultoria Contábil, Tributária, Trabalhista e Societária.Tel.: (11) 4043-8440 - Fax: (11) 4043-8441

Últimas notícias

22/10/2019 02:30:00 Unicidade sindical divide centrais Fonte: Folha.com
22/10/2019 02:01:00 PSL de Bivar negocia nome de consenso para liderança Fonte: Folha.com
22/10/2019 02:00:00 Governo articula com Congresso cadastro de bons devedores Fonte: Folha.com
22/10/2019 02:00:00 Tecnologia busca controle de dispositivos por pensamento Fonte: Folha.com
12/09/2019 20:27:00 Em reunião com Maia, prefeitos cobram aprovação da PEC paralela Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 19:19:00 Guedes quer desoneração da folha mesmo sem criação de nova CPMF Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 18:49:00 É possível desonerar a folha sem CPMF, mas há custos, diz Appy Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 18:43:00 Alta de Bolsonaro é adiada por mais 4 dias; Mourão segue presidente Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 17:43:00 Ações de fiscalização caem 8,5% no 1º semestre, aponta ANP Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 17:35:00 Estados e União divergem sobre pontos da reforma tributária Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 15:58:00 Anac recorre para conseguir poder de veto na assembleia de Viracopos Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 15:58:00 Interino da Receita discute reforma com secretários de Fazenda Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 14:19:00 Substituto de Cintra não pode ser ligado a sindicatos, diz fonte Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 09:35:00 Banqueiros se reúnem em Dubai para discutir IPO da Saudi Aramco Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 08:35:00 O que você precisa saber e acompanhar nesta quinta Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 07:38:00 Leia as manchetes desta quinta dos principais jornais brasileiros Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 05:25:00 BNDES conclui investigações sobre caso JBS Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 05:00:00 Curtas Fonte: Valor Econômico
12/09/2019 05:00:00 Uma agenda impopular para Bolsonaro Fonte: Valor Econômico
11/09/2019 19:11:00 TST convoca Correios e funcionários para conciliação nesta quinta Fonte: Valor Econômico

Principais notícias

FGTS - Parcelamento de Débitos. Procedimentos

Foi publicada, no DOU de 09.10.2019, a Resolução CCFGTS n° 940/2019, dispondo sobre o parcelamento de débitos de FGTS, inscritos ou não em Dívida Ativa.

Os débitos de FGTS, indep...

saiba mais...

SEFAZ - SP - Programa de Estímulo à Conformidade Tributária

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, através do Decreto nº 64.453/2019, traz
uma iniciativa de classificação dos contribuintes de acordo com o grau de risco que oferecemsaiba mais...

SEFAZ - SP – DÍVIDAS DE ICMS SÃO PROTESTADAS

No Estado de São Paulo, como nas demais unidades da federação, após o vencimento, os débitos de ICMS poderão ser inscritos em Dívida Ativa. Além disso, as Dívidas Ativas do ICMS em São ...

saiba mais...

Domínio Atendimento

Acesse

Publicidade

Parceiros

Empresas do Grupo

Trabalhe Conosco